Cerca de 30 anos, astrônomo, naturalista e cartógrafo, com formação em Coimbra. Gosta de desenhar e tem influência da ilustração (leu Rousseau e Voltaire). Acredita no bom selvagem e na possibilidade de integração entre os dois mundos: que o índio pode ser "civilizado". Foi contratado pelo governador de Mato Grosso, um aristocrata português ilustrado - D. Luis de Albuquerque e Cáceres - a quem conhecera em Coimbra para realizar um amplo trabalho de mapeamento da região (cartografia e relato da flora e fauna).

O ator português Diogo Infante
no <teatro> <cinema> <televisão> <prêmios>