Seu browser não é compatível com este script.
um filme de Lucia Murat

Personagens

Ana, interpretada por Simone SpoladoreANA
Paciente internada no hospital. Apesar de ter 60 anos, seu personagem aparece jovem na imaginação dos amigos: bela, inteligente e frágil, como todo mito deve ser. O personagem é construíd através das conversas com os amigos e na sala de espera. Importante militante, foi presa e torturada na ditadura, e nunca conseguiu reconstruir sua vida.  Lembrada por todos como uma figura irônica, rebelde e engraçada, é o único elo entre as pessoas completamente diferentes que se reencontram no hospital.

Interpretada por Simone Spoladore, uma das jovens atrizes mais conceituadas do cinema brasileiro.


Irene, interpretada por Irene RavacheIRENE
Cineasta, cerca de 60 anos, grande amiga de Ana, tem um filho homossexual, Eduardo. Na juventude fez parte da resistência armada contra a ditadura, quando foi presa e torturada. É o elo de ligação do filme, é quem está por trás da história. Seus filmes sempre trataram de questões políticas, e ela é considerada pelos amigos um grande sucesso. Está trabalhando num novo filme, onde Ana e os anos 60 estão em pauta. Tem uma relação de profunda admiração com Ana, mas algumas vezes também de disputa.

Interpretada por Irene Ravache, que retoma cerca de 20 anos depois o personagem que viveu em “Que bom te ver viva”, também dirigido por Lucia Murat.


Paolo, interpretada por Franco NeroPAOLO
Italiano exilado no Brasil, na faixa dos 60 anos. Acusado de terrorismo em seu país, onde nos anos 70 fazia parte da luta armada numa organização de esquerda.  Ironicamente, é tratado pela mídia como um membro da brigata rossa, grupo mais conhecido, com o qual possui divergências. Teve um envolvimento com  Ana e Irene no passado. Tem uma filha brasileira. Está no Brasil há 15 anos.

Interpretado pelo ator italiano Franco Nero, que depois de se tornar conhecido pelo faroeste Django, trabalhou com grandes cineastas como Fassbinder (Querelle)  e Bunuel ( Tristana).


Zeze, interpretada por Clarisse AbunjamraZEZÉ
A amiga de Ana e Irene, com quem lutou contra a ditadura na década de 60, é curadora de artes plásticas e casada com Henrique desde os anos 60. Fala muito, tem explicações para tudo e posições iconoclastas. É uma intelectual que gosta de um debate.

Interpretada por Clarisse Abunjamra, atriz de teatro e televisão, com várias participações em cinema.


Henrique, interpretada por Hamilton Vaz PereiraHENRIQUE

Artista plástico, liberal, mas preocupado em trabalhar sobre a utopia, tenta manter o elo entre os anos 60 e hoje através de seu trabalho. É um dos maiores incentivadores de Eduardo. Casado com Zezé, com quem tem uma relação de cumplicidade muito forte apesar das divergências intelectuais.

Interpretado pelo diretor e ator de teatro Hamilton Vaz Pereira.


Ricardo, interpretada por Otávio AugustoRICARDO
Também ex-militante, trabalha hoje como professor, e é pai de Gabriel, namorado de Eduardo. É dos poucos que não se “atualizou” com o passar dos anos e conserva uma visão maniqueísta da realidade. Tem uma visão idealizada do passado. Um personagem pouco flexível nas suas relações, mas que guarda um afeto muito grande por todos os ex-companheiros.

Interpretado por Otávio Augusto, um dos mais importantes atores brasileiros de sua geração, com inúmeros trabalhos em cinema e televisão.


José Carlos, interpretado por José Carlos MachadoJOSÉ CARLOS
Outro ex-militante, que hoje é Ministro da Justiça. Apesar de profundamente ligado a Ana e a seus amigos, tem um cotidiano estressante no poder e está mais preocupado com as pressões palacianas do que em resgatar a história de sua geração. É um dos personagens mais distantes do grupo hoje e também muito criticado.

Interpretado por José Carlos Machado, ator de teatro com inúmeras participações no cinema brasileiro da retomada.

 

Eduardo, interpretada por Miguel ThiréEDUARDO
Filho de Irene, 26 anos. Sabia desde jovem que sua opção sexual era diferente da de seus amigos e não tem dúvida do que quer. Há quase dois anos mantém uma relação amorosa com Gabriel. Tem uma relação contraditória com a mãe e uma profunda admiração por Ana, que sempre lhe permitiu tudo.

Interpretado por Miguel Thiré, terceira geração de uma família de grandes atores e diretores brasileiros, neto de Tônia Carrero, que trabalha desde menino em teatro, tem aqui seu primeiro papel importante em cinema.


Ana, interpretada por Simone SpoladoreGABRIEL

Trabalha na academia e é especializado em arte contemporânea, filho de Ricardo, 25 anos. É namorado de Eduardo e tem uma relação ruim com o pai, de quem tem certa vergonha pelo comportamento conservador.

Interpretado por Patrick Sampaio, jovem ator de teatro, no seu primeiro papel em cinema.


Chloé, interpretada por Naruna Kaplan de MacedoCHLOÉ
Sobrinha de Ana, filha de sua irmão que ficou em Paris e se casou com um francês. Bilíngue, se sente dividida entre as duas nacionalidades. Estudante de Science-Po em Paris, vem ao Rio ao saber que sua tia está muito mal. Ana a sentia como a filha que nunca teve. Sua chegada e suas idéias radicais agitam a geração jovem.

Interpretada por Naruna Kaplan de Macedo, que, como o personagem, também é bilíngue e tem dupla nacionalidade. Foi criada na França e tem pai brasileiro. Trabalha em cinema como diretora.